Destaques
O Sousa não vai ser prejudicado dentro do Marizão
09 de abril de 2016 - Postado por: Redacao

O presidente do Sousa Esporte Clube, Aldeone Abrantes, participou da Resenha do Garotão na manhã desta sexta-feira e não poupou críticas a escalação de um trio pessoense para Sousa x Botafogo – partida válida pelo hexagonal do Paraibano 2016.

- Eu não tenho nada contra o senhor Eder Caxias, mas é preciso que a torcida do Sousa se pergunte por que Campina Grande tem dois grandes árbitros de escol como Emanuel Diniz e Pablo Alves e o presidente da Comissão de Arbitragem – José Renato – sobrecarrega um árbitro de João Pessoa com toda essa pressão. Pablo Alves e Emmanuel Diniz não foram nem para o sorteio. Eu imagino o que Eder Caxiar deve estar sofrendo de pressão lá em João Pessoa.

Ainda segundo Aldeone:

- Mas o Sousa não vai ser prejudicado aqui dentro do Marizão. Aqui dentro não. Se querem prejudicar o Sousa que o façam no jogo da volta, porque domingo aqui no Marizão o jogo tem que ser apitado dentro das regras do futebol.

Abrantes conta com a torcida como fiscal do apito no jogo desse domingo:

- O torcedor será o grande fiscal da arbitragem nesse domingo. Do primeiro ao último minuto do jogo o torcedor tem o dever de acompanhar o que vai fazer esse trio de arbitragem. NO MARIZÃO NÃO VÃO PREJUDICAR O SOUSA. NO MARIZÃO NÃO VÃO PREJUDICAR O SOUSA. AQUI NO MARIZÃO NÃO.

 



Para fazer o Marizão ferver: antecipado R$ 10,00
08 de abril de 2016 - Postado por: Redacao
 

Mesmo preocupado com os cambistas, o presidente do Sousa Esporte Clube, Aldeone Abrantes, resolveu presentear o torcedor do Dinossauro com uma promoção.

No domingo pela manhã, das 08:00 às 12:00, o ingresso antecipado custará apenas R$ 10,00.

O presidente Aldeone, no entanto, pede ao torcedor que não compre ingressos de cambistas – que denuncie à polícia ou mesma à diretoria do Clube.



Mesmo com engancho no Gol de Placa, Sousa honra folha de pessoal
07 de abril de 2016 - Postado por: Redacao



O presidente Aldeone Abrantes confirmou o pagamento integral da folha de pagamento do Sousa Esporte Clube nesta quinta-feira (07/abr).

Segundo o dirigente, que enfrenta sequelas burocráticas para o recebimento de repasse do programa Gol de Placa, do Governo do Estado da Paraíba:

- Esse foi mais um mês de sacrífico. Especialmente hoje foi um dia muito difícil, mas a folha está paga. Aqui no Sousa todos recebem em dia, mesmo que eu derrame lágrimas de sangue.



Treino fechado e Jason “não sabe” quem escalar no Sousa
07 de abril de 2016 - Postado por: Redacao
O técnico do Sousa Esporte Clube, Jason Vieira, prestou entrevista à Resenha do Garotão na manhã desta quinta-feira (07/abr).

Ao vivo, em link do repórter Jorge Gadrian, o treinador do Sousa enfatizou AS CONSEQUÊNCIAS DO SURTO DE CHIKUNGUNYA:

- Hoje [quinta-feira] não tenho como dizer quem vai jogar. Como vocês já sabem, essa virose chikungunya tem nos tirado o tirado o sono. Todos os dias temos diagnóstico de chikungunya no grupo.

Jason também comentou A PROVÁVEL SOLUÇÃO para a onzena titular, se o Sousa não pedir adiamento, para o primeiro confronto decisivo com o Botafogo pelo hexagonal final:

- No jogo passado escalei dois meninos da base do Sousa [o volante Jr. Lira e o meia Lukinha]. Eu não tenho medo quanto a isso. O nosso dia-a-dia no Sousa é trabalhar o conjunto, todos os jogadores do elenco trabalham para jogar.

Sobre o TREINO FECHADO da quarta-feira, o treinador do Sousa pediu a compreensão do torcedor:

- Eu sei que o maior patrimônio de um Clube é o seu torcedor. Por isso quero pedir que o torcedor do Sousa nos apoie nesse momento. Essa foi uma decisão minha, um pedido meu a diretoria. Em jogos passados percebemos que o adversário já conhecia as nossas jogadas trabalhadas na semana. Isso não pode se repetir. Então fechamos o treino na quarta, será assim nesta quinta e nesta sexta.



Surto de chikungunya poderá levar Sousa a pedir adiamento da 1ª do hexagonal
06 de abril de 2016 - Postado por: Redacao
Um surto de chikungunya tem preocupado a Comissão Técnica e a diretoria do Sousa Esporte Clube.

O capitão Maceió até tentou treinar na segunda-feira à tarde, mas acabou sendo conduzido a um hospital para tomar soro. O mesmo procedimento foi receitado ao atacante Dico.

Segundo o departamento médico do Sousa, o volante Danilo Lopes e o ala canhoto Camilo também apresentaram sintomas da doença.

A suspeita do médico do Sousa, Dr. Kennedy Xavier, é que a vala que escoa a água do gramado do Marizão, paralela ao alambrado, está servindo de criadouro para o mosquito aedes aegypti, principal vetor da dengue, da chikungunya e do zika vírus.

Os jogadores do Dinossauro do Sertão estão treinando apenas após a aplicação de repelentes.

A preocupação é tanta, no Sousa, que já há quem fale num provável adiamento da partida de domingo (10/abr) com o Botafogo. Hipótese não descartada pela diretoria.



Sintonia sobrenatural: Paraíba e CSP juntos provocaram FPF
05 de abril de 2016 - Postado por: Redacao
O Sousa foi para o debate, por meio do seu presidente Aldeone Abrantes, e enfrentou – no que pode ser chamado de bom combate – os dirigentes do Botafogo em nome da legitimidade e da observância do regulamento aprovado para o Campeonato Paraibano de Futebol 2016.

Mas o Sousa agiu, sobretudo, em defesa dos seus próprios interesses – até porque aquele embate antecipou as batalhas que serão os dois jogos entre as duas equipes (Sousa x Botafogo), que já contava com a pimenta do antidoping solicitado pelo Botafogo. Ponto.

Para estranheza de quem teve acesso ao Parecer nº 02/2016 da Diretoria Jurídica da Federação Paraibana de Futebol, o pronunciamento da FPF responde a pedido de esclarecimento do Paraíba Esporte Clube e do Centro Sportivo Paraibano (CSP) – as duas equipes que se cruzam num dos confrontos da segunda fase (hexagonal) do certame em curso.

A estranheza é explicada porque numa eventual desclassificação do Sousa para o Botafogo, e do Paraíba para o CSP, quem se classificaria para a semifinal seria o Paraíba (também além do CSP) e esse mesmo Paraíba enfrentaria um Botafogo que já está na Série C do Brasileirão e que mesmo desclassificado para a final pelo Botafogo herdaria vaga para a Série D do Brasileirão, por índice técnico – uma vez que eliminaria a chance de o Sousa somar mais pontos, pois o CSP foi quinto na classificação geral (até aqui) e o Sousa quarto.

O que há neste post é o levantamento de um cenário. E para isso não há necessidade de relembrar que o CSP emprestou um ônibus ao Paraíba (em 2015) e que o CSP ainda viaja pelas estradas paraibanas com o buzão adesivado com as cores e o nome do Paraíba.

Bom que a FPF fique de olho no atraso dos jogos, para que não se repita o que fez o Paraíba com o Esporte na 10ª Rodada da 1ª Fase – sem nenhuma punição ou advertência.



Aldeone vence a primeira contra a trupe do Botafogo: “prevalece o art. 14”
04 de abril de 2016 - Postado por: Redacao
Na noite de domingo (03/abr), o presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, prestou entrevista ao ex-árbitro de futebol Eduardo Menezes – hoje cronista na Rádio Cariri AM 1160 de Campina Grande.

Na exclusiva, o presidente Amadeu Rodrigues foi provocado em relação a tentativa de distorção interpretativa do regulamento do Campeonato Paraibano 2016.

Para o dirigente máximo do futebol paraibano, “a decisão já foi tomada, em reunião na sexta-feira com o departamento jurídico e técnico da FPF, e o artigo 14 vai prevalecer por abranger todos critérios técnicos e de desempate”.

Com essa decisão, a FPF reconhece como legítimo o entendimento do presidente do Sousa, Aldeone Abrtantes, na queda de braços travada com a trupe do Botafogo na última reunião com os Clubes classificados ao hexagonal.

Relembre a confusão

Aldeone: “querem ganhar antes de começar o jogo”

Defendendo o regulamento do Campeonato Paraibano de Futebol 2016, o presidente do Sousa entrou em rota de colisão com os “poderosos” dirigentes do Botafogo paraibano.

Na tarde noite desta segunda-feira (28/mar), Aldeone Abrantes não aceitou a chibata que o Botafogo tentou barganhar e fez ver, em reunião com os classificados ao hexagonal, o sentido declarativo e procedural do artigo 14 do referido regulamento:

Art. 14. Em caso de empate em pontos ganhos entre dois ou mais clubes após os jogos de ida e volta, em todas as fases, os critérios de desempate dar-se-ão de acordo com a ordem abaixo:

1º. maior número de vitórias;

2º. maior saldo de gols;

3º. maior número de gols assinalados;

4º. confronto direto na fase;

5º. menor número de cartões vermelhos recebidos;

6º. menor número de cartões amarelos recebidos e

7º. sorteio na Sede da FPF.

Parágrafo único. Para efeito do quarto critério (confronto direto), considera-se o resultado dos jogos de ida e volta na fase.

Sem meias palavras, Aldeone disparou:

- Nós vivemos num país em que está se buscando a legalidade das coisas. Nós não queremos legitimar a ilegalidade e por isto eu me retirei desta reunião absurda. Eu vivo o futebol. Eu fui jogador de futebol, fui treinador. Eu vivo a esportividade. Admito perder dentro de campo. Quem jogar melhor que ganhe. Mas tem gente querendo ganhar fora do campo. Querem ganhar antes do jogo começar.

A intenção do Botafogo é jogar por dois resultados iguais (uma derrota aqui e uma vitória lá, ou dois empates – independente do saldo de gols ou gols marcados, ou dos demais critérios instituídos pelo artigo 14 do regulamento aprovado pela FPF).

Aldeone chegou a abandonar a reunião e arrematou:

- É muito grito na gente. Querem agredir, gritar, e isto eu não aceito. Em qualquer torneio do mundo que você jogar, quem tem a melhor campanha tem as vantagens naturais, de jogar a última partida em casa e jogar por dois resultados iguais. Isto é normal. Mas se apegar a um filigrama (pequeno detalhe) do regulamento para se beneficiar? Isso é muito feio, ainda mais partindo de um clube que se diz grande [o Botafogo].



Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados